Mortalidade infantil teve queda de 83% no ano de 2014 em Jucás

No ano de 2014, foram 363 nascimentos, tendo ocorrido “apenas” uma morte, com isso, o índice de mortalidade infantil caiu 83% em relação ao ano anterior chegando a uma taxa de 2,75 de mortalidade por 1000 crianças nascidas vivas.

"Esta informação é importante, pois podemos perceber que as estratégias da gestão municipal estão alcançando seus objetivos, só estaremos satisfeitos quando conseguirmos zerar esse indicador”, afirmou o Prefeito Municipal, Raimundo Luna Neto, que ressaltou a importância de estarmos em alerta constantemente para que os resultados continuem a avançar.
O Secretário Municipal da Saúde, Gleison Furtado, declarou que a redução da mortalidade infantil depende de múltiplos fatores, como a melhoria do acesso aos serviços sanitários nas primeiras semanas de vida, a prevenção de doenças infantis, a melhoria da cobertura de imunização e dos serviços de saneamento.
A taxa de mortalidade infantil é obtida por meio do número de crianças de um determinado local (cidade, região, país, continente) que morrem antes de completar 1 ano, a cada mil nascidas vivas. Esse dado é um aspecto de fundamental importância para avaliar a qualidade de vida, pois, por meio dele, é possível obter informações sobre a eficácia dos serviços públicos, tais como: saneamento básico, sistema de saúde, disponibilidade de remédios e vacinas, acompanhamento médico, educação, maternidade, alimentação adequada, entre outros.